Transcrição do documentário com o mesmo nome, onde 11 mulheres mexicanas dão testemunho de como a prisão toma conta de suas vidas: discriminações sistemáticas, atribuição de papéis, apropriação do corpo… Elas expressam suas experiências, suas lutas e como, com o passar do tempo, passaram a adotar uma postura anticarcerária.

No epílogo, Pastora González dedica belas palavras às compas do México e um chamado para QUE A LUTA NÃO MORRA.

Também acrescentamos escritos de amor e ternura dedicados pelas protagonistas deste livro à nossa amada Pastora.

omando banho só
no riacho escondido –
cantos de bem-te-vis

Traducdido por: Rosa Clement

Extraído de: https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2020/12/03/espanha-lancamento-nos-robaron-las-noches-mujeres-ante-la-carcel-epilogo-de-pastora-gonzalez-vieites/